sexta-feira, 22 de maio de 2009

GRILAGEM NAS AREAS NOBRES DE MANAUS

Essas terras são minhas

LITÍGIO NA ILHA DA FANTASIA

A “ilha da fantasia”, erguida em torno de uma área de terra na Ponta Negra, pode se transformar num grande pesadelo para os compradores de lotes.
A área, que deu lugar ao AlphaVille Manaus I, é alvo de uma disputa entre T.Loureiro Participações Societárias Ltda, da família Loureiro, e José de Sousa Nascimento, o Zeca Nascimento, que vem provando com documentos que as terras pertencem ao Estado do Amazonas.
Alheio a grilagem de um patrimônio que é da sociedade, o governo Eduardo Braga acompanha quase inerte uma “briga” que deveria ser sua. Por conta dessa indiferença, o Ministério Público Estadual move ações por improbidade administrativa contra o procurador do Estado, Raimundo Frânio Lima, e o secretário de Política Fundiária, George Tarso. O secretário chegou a declarar que os títulos da família Loureiro são legítimos, contrariando uma certidão(Veja fac-simile com a foto de Zeca Nascimento) emitida pela Procuradoria do Patrimônio Imobiliário e Fundiário do Amazonas, de que são falsos. Quem assina a certidão é a procuradora Roberta Ferreira de Andrade Mota.O advogado de Zeca Nascimento é Samuel Cavalcante da Silva, que recentemente defendeu a juíza Maria Eunice Torres contra decisão do TRE, que a afastou do comando da eleição do ano passado. A disputa foi vencida pela juíza, que voltou a comandar o pleito, por decisão do Conselho Nacional de Justiça.

* Em quanto as anacondas disputam agrilagem de terras nobres o movimento dos sem teto de manaus (MSTM),realiza hoje as 8:00 consentração em frente a prefeitura , a cordenação do movimento convida as pessoas que não tem moradias,pagam aluguel, que venham para essa grande caminhada que vai até a sede do governo,cobrar promessas das 1230 casas e que governador prometeu que daria 30 unidades por mês começando final de maio.
e cobrar tambem a promessa que o presidente LULA ,quando esteve em Manaus pela ultima vez disse que destinaria para manaus 22 mil casas populares e que o (MSTM), participaria na distribuição das mesmas .

** Deficit habitacional de Manaus 300 mil moradias

Nenhum comentário: