sábado, 23 de maio de 2009

Organização criminosa desarticulada em Manaus


Sobrinho do vice-prefeito e seu pai Deputado Wallace Sousa acusados comandar esquadrão da morte em manaus

O INÍCIO DO FIM

Pode não ser o caminho do fim, mas a carreira política do deputado Wallace Souza já está sofrendo um baque tão grande, que haverá muita dificuldade para retomá-la. Talvez ele nem a queira mais, porque no meio desse turbilhão onde está metido, há o sentimento de um pai que fez tudo para salvar o filho, sem atentar para os métodos, aprofundando ainda mais o fosso que há muito vem sendo cavado por ele mesmo, como estão mostrando as investigações. Tem-se como verdadeiro que ele próprio levou o filho para o precipício e, embora continue negando o que aparenta ser mais do que evidências, não conseguiu provar a inocência de ambos, como prometeu. Tem-se como verdadeiro que pai e filho fazem parte de uma organização criminosa, com um capítulo novo a cada dia.

Wallace e seu irmão, o agora vice-prefeito Carlos Souza, sempre trabalharam juntos. Juntos conquistaram milhares de votos, decidiam juntos a quem dar apoio nas campanhas, arrastando multidões aos comícios que ajudaram a eleger conhecidos políticos. Souberam ser fiéis, como no caso em que optaram pelo então prefeito Alfredo Nascimento, quando este decidiu se afastar de Amazonino Mendes, governador. A ousadia custou caro: perderam o programa de TV que os catapultou para a fama, tornando-os campeões de votos, mas esse fato não os fez mais queridos ou confiáveis aos olhos dos governantes.

Ao contrário. Nunca conseguiram assumir a secretaria de Segurança, por exemplo, desejo explícito. Ou encabeçar uma chapa para cargo executivo. O programa de TV que comandaram durante muitos anos, o Canal Livre, ironicamente pode ter sido a ascensão e a queda de ambos, porque dificilmente o vice-prefeito deixará de ser atingido pelos estilhaços.

Programa policialesco, agressivo o suficiente para irritar autoridades e deixar de nariz torcido muita gente do próprio meio político, o Canal Livre acompanha a aparente (quem sabe até passageira) derrocada de seus criadores. Sem eles, o programa não existe. Também sem eles na disputa pelos votos, os votos migrarão para outros candidatos, que agradecerão. O episódio não se reveste apenas de caráter policial, há toda uma rede de interesses, incluindo o interesse político


*Manaus,não é mais a mesma iniciou com a revolta dos estudantes contra os empresários,vereadores e o prefeito,que reduziram de 120 créditos por mês para 44 créditos (meia-passagem), a cidade parou sete dias,vitoria dos estudantes, houve manifestação taxitas,kombeiros,moto-taxitas,mobilização nos bairros falta dágua, transporte coletivos,greves dos motoristas de ônibus e ontem foi a vez dos movimentos do sem teto de manaus (MSTM),que reuniu mais de 5.000 pessoas em frente a prefeitura de manaus, entregaram revidicações ao prefeito e caminhada até o palacio do governo para cobrar promessas feitas ao movimento.
Queremos parabenizar a policia civil,federal,eo ministerio público pelo trabalho de desarticulação da organização criminosa composta de autoridaes constituidas pelo povo que foram desmascaradas. Com a união de todos podemos resolver a situãção CAOTICA que se encontra o Estado e o Municipio de Manaus.

Nenhum comentário: