segunda-feira, 8 de junho de 2009

CNJ julga juiz amazonense




Elvis
O futuro do juiz Antônio Celso da Silva Gióia será decidido, amanhã, na sessão plenária do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília, a partir das 9h, segundo consta na pauta do órgão. O magistrado foi afastado de suas funções, no ano passado, quando era titular da Vara da Infância e da Juventude Criminal, sob a acusação de vários crimes, entre eles o de lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e falsificação de documentos. Segundo a denúncia que originou a instalação do processo administrativo disciplinar 2008.10.00.001776-5, pelo do CNJ, Celso Gióia seria o verdadeiro proprietário da Construtora Perfil Ltda., que tinha como sócio-proprietário o filho dele, Vitor Andrade Gióia, hoje com 21 anos. Vale lembrar que a Lei Orgânica da Magistratura proíbe os magistrados de exercerem o comércio ou de participar de sociedade comercial, inclusive de economia mista, exceto como acionista ou cotista. Nos corredores do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), cogita-se que ele poderá ser aposentado compulsoriamente pelos ministros do Conselho

Nenhum comentário: