quarta-feira, 3 de junho de 2009

Historieta manauara

Pharmákon - Veneno ou Remédio



Welton Oda
Filósofo e pedagogo



Homem das costas quentes

Numa certa província calorosa vivia o temível Homem das Costas Quentes. De sangue frio, bradava aos quatro cantos “pode vir quente que eu estou fervendo!!”. Seus amigos infernais mantinham sempre suas costas aquecidas (principalmente o Esquenta Tripa).
Apesar disso, era frio e calculista. Comprava armas com notas frias, mandava os inimigos queimarem no inferno e, nos dias de sol escaldante, tomava whisky com gelo nas águas frias de sua piscina, sempre rodeado de amigos.

Mas o bem-bom era só pros amigos. Apesar do sangue frio, tudo o mais era quente na vida do Homem das Costas Quentes: botava quente com seus inimigos em seu programa de TV e, ao vivo, qual um justiceiro, deixava os bandidos com uma quente e outra fervendo.

E a rotina do Homem das Costas Quentes iria ferver ainda mais, em breve. Um de seus diletos amigos com quem dividia as frias águas de sua piscina, não tinha as costas assim tão quentes (apesar disso portava armas frias) e, um dia... A polícia foi chegando e dizendo: “tá ficando quente... agora tá mais quente...” e... crau!! Trancafiou o homem com total frieza.

A polícia então, temendo que o “amigo” virasse um frio presunto numa queima de arquivo, enviou-o para um presídio numa terra fria. O Homem das Costas quentes, vendo que o colega havia entrado numa fria, prometeu recompensá-lo e, para sua pobre esposa ofereceu passagens, sorvetes, cachorros-quentes.

O Homem das Costas Quentes precisava, então, livrar seu amigo pé frio. Pediu a seu filho que encontrasse a tal mulher para entregar-lhe muito mais que calor humano. E o encontro se deu num local gelado, muito gelado. E foi assim que o filho do Homem entrou numa fria.

O fato provocou uma avalanche, uma frente fria. O tio ficou com as mãos geladas, suava frio, sua pressão baixou. O pai logo ficou de cabeça quente!

- Papai! Papai! Mamãe! Mamãe! – bradava o filho, do interior de sua cela fria. Nunca pensou que sendo filho do Costas Quentes poderia um dia ser tratado como um bóia-fria.

* Com o auxílio luxuoso de Mônica Colares

Nenhum comentário: