segunda-feira, 12 de julho de 2010

CRIANÇA DORMIR NAS RUAS, É COISA DO CAPITALISMO!

"Esta noite milhões de crianças dormirão na rua, mas nenhuma delas é cubana”

(Fidel Castro)

E se alguma criança adormecer na rua é porque quer ver as estrelas......

Nota: O vídeo que vão ver foi filmado em Cuba pelo controverso Michael Moore.

É sobre o sistema nacional de saúde cubano.

Cuba, onde as crianças não têm acesso a Play Stations (pelo menos com facilidade).

Nem se sentem inferiorizadas por não vestirem roupas de marca.

Onde os supermercados não apresentam 60 marcas de manteiga diferentes.

E a TV não mente a publicitar que os Danoninhos ajudam as crianças a crescer.

Os carros de luxo não abundam.

Nem as malinhas Louis Vuitton.

Mas têm talvez o mais avançado sistema de saúde de todo o planeta.

E um sistema de ensino ímpar, em que os professores ensinam e os alunos aprendem, com rigor e disciplina, onde não há lugar para Escolas Novas, estatísticas aldrabadas, pseudo-universidades e Novas Oportunidades da treta.

E pleno emprego.

E as ruas seguras, livres de criminalidade e de drogados

Invejo-lhes, aos Cubanos, a falta de liberdade.

Falta de liberdade para assaltarem idosos e crianças.

Falta de liberdade para agredirem professores dentro das escolas.

Falta de liberdade para dispararem contra polícias.

Falta de liberdade para desrespeitarem o seu semelhante.

Falta de liberdade para os políticos corruptos que enriquecem à sombra do erário público.

Cuba, onde tantas coisas faltam, principalmente as supérfluas, as inventadas pelo capital na sua necessidade de se reproduzir.

Mas onde abundam a solidariedade, a fraternidade e, principalmente, a humanidade.

Gosto de ti, Comandante.

E desejo-te longa vida.

Do fundo do coração.


Cuidem-se!

http://video.google.com/videoplay?docid=-8478265773449174245&hl=pt-BR
-

Quem ama não vê defeitos... Quem odeia não vê qualidades... e quem é amigo vê as duas coisas!!

Veja a Página do PCB – http://www.pcb.org.br/

Partido Comunista Brasileiro – Fundado em 25 de Março de 1922

Postagem de: Luiz Navarro

Nenhum comentário: