sexta-feira, 1 de outubro de 2010

IVAN PINHEIRO, SECRETÁRIO GERAL DO PCB, FOI ONTEM À PARAÍBA E DESMORALIZOU AS FALSAS ACUSAÇÕES QUE CIRCULAVAM NA IMPRENSA LOCAL, CONTRA ELE E O PARTIDO







Nesta semana, foram veiculadas, em meios de informação da Paraíba, insinuações a respeito de suposta corrupção eleitoral praticada pelo Secretário Geral do PCB e atual candidato a Presidente da República, Ivan Pinheiro. Acusavam a ele e ao Partido de terem recebido dinheiro para cassar o mandato do ex-governador Cássio Cunha Lima.

A fonte das supostas denúncias seria o próprio candidato a Governador do PCB no Estado, Chico de Oliveira. Alguns portais divulgaram áudio com declarações dele. Seu interlocutor confunde o nome de Ivan Pinheiro com o de Ivan Valente (Deputado Federal-PSOL-SP), mas quer se referir ao Secretário Geral do PCB. Ouça o áudio (anexo 1).

Em seguida, em entrevista a um portal local, Chico de Oliveira assume como sua a voz da gravação, mas diz que estaria “brincando e fazendo ironia com o interlocutor que teria menosprezado sua condição de candidato ao Governo”. “O que eu disse (na gravação) foi uma ficção, uma ironia que fiz para ver se ele parava”. Ouça o áudio no segundo anexo, onde ele desmente todas as acusações e defende o PCB e seu Secretário Geral (anexo 2).

Adversários do PCB passaram a veicular nacionalmente as denúncias, mas sem o desmentido do autor.

Mas mesmo a divulgação do desmentido não resolvia o problema, pois ainda gerava um natural clima de dúvidas em torno de alguém que mentia e desmentia em tão breve tempo.

Nesse quadro, a Comissão Política Nacional (CPN) do PCB adotou algumas medidas, entre as quais a ida do Secretário Geral do PCB a João Pessoa, para dar uma entrevista coletiva à imprensa, convocando o autor das denúncias a estar presente à coletiva.

A entrevista se deu ontem, na sede estadual da Ordem dos Advogados do Brasil, que deu todo o suporte a Ivan Pinheiro, na qualidade de advogado.

Todos os meios de comunicação da Paraíba estiveram presentes. O Secretário Geral do PCB entregou-lhes um vasto dossiê registrando a atuação do PCB no episódio da cassação do ex-governador do Estado, deixando claro que o Partido jamais esteve a serviço do atual governador e que foi inclusive contra a sua posse.

Quando o TRE e depois o TSE cassaram o mandato do ex-governador e determinaram a posse ao segundo colocado (o atual governador), o PCB entrou nos dois Tribunais com recurso pedindo a realização de novas eleições gerais no Estado, como se verifica nos documentos aqui anexos.

De sua parte, Chico de Oliveira, reiterou que a denúncia não passou de uma ironia e desmentiu todo o conteúdo da primeira gravação, reiterando que suas opiniões estão no segundo áudio, em que desmentiu o primeiro.

Em seguida à entrevista, o Secretário Geral do PCB - acompanhado do Secretário Político do PCB na Paraíba, Gervásio Oliveira, e de três camaradas de Pernambuco, designados pelo Comitê Regional do PCB para acompanharem todos os passos de Ivan Pinheiro na Paraíba – entregou um documento no TRE paraibano (anexo 3), comunicando que a CPN do CC do PCB abriu um processo disciplinar contra Chico de Oliveira e suspendeu, a partir de ontem, a sua filiação partidária na justiça eleitoral local.

Rio de Janeiro, 1 de outubro de 2010






Edilson Gomes

Secretariado Nacional

Comissão Política Nacional

Partido Comunista Brasileiro

Postagem de: Luiz Navarro

Nenhum comentário: