quinta-feira, 30 de junho de 2011

DOIS DE JULHO DE 2011 - BAIANOS CONTINUAM NA LUTA

Postagem de: Luiz Navarro

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Blog de LUTA PELA EDUCAÇÃO (242). Pesquisar Posts do Blog


..Veja matéria da TV Brasil mostrando a realidade do professor da educação pública no Rio de Janeiro Uma reportagem produzida pela TV Brasil traça um retrato do professor da rede pública do Rio de Janeiro, que tem que trabalhar quase 16 horas por dia para sobreviver. A matéria foi feito com uma profissional de educação que mora em Duque de Caxias, que, para conseguir se manter tem que se desdobrar em duas matrículas públicas e ainda trabalhar na rede privada

… Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 28 junho 2011 às 19:28 — 1 Comentário



.Veja os resultados da audiência da educação estadual na Seplag no dia 22 de junho …

Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 27 junho 2011 às 16:48 — 1 Comentário



.ATENÇÃO REDE MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO, PARALISAÇÃO DE 96 HORAS. Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 27 junho 2011 às 9:10 — Sem comentários



.Petição Manifesto dos Educadores e Defensores da Causa da Educação Pública em Solidariedade a Luta … Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 23 junho 2011 às 20:00 — 1 Comentário



.Governo estadual (RJ) responderá até o dia 15 de julho às principais salariais Em audiência realizada ontem (22), o governo do Estado se comprometeu a responder até o dia 15 de julho se atenderá ou não às…

Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 23 junho 2011 às 17:22 — 1 Comentário



.Ato Show com farofa Carioca amanhã em favor da educação Temos uma extensa agenda de greve até o dia 29, data de nossa próxima assembleia no Clube Municipal, às 14h. Amanhã, dia 22, faremos uma carreata com concentração na Cinelândia a partir das 14h; em seguida, vigília em frente à Seplag, às 16h, para aguardar a audiência com o secretário Sergio Ruy, às 17h.


Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 21 junho 2011 às 20:19 — Sem comentários

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO DO RIO DE JANEIRO Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 21 junho 2011 às 11:08 — Sem comentários


.Greve nas escolas estaduais continua - Cabral a culpa é sua! Milhares de profissionais das escolas estaduais decidiram há pouco em assembleia no Clube Municipal, na Tijuca (foto), continuar a greve da categoria. A greve começou dia 7 de junho e até hoje o governo não fez uma contraproposta às principais reivindicações da categoria, que são: reajuste emergencial de 26%; incorporação imediata da gratificação do Nova Escola (prevista para terminar somente em…

Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 20 junho 2011 às 23:00 — 1 Comentário



.A arte de gerir a Escola Pública Sr. Risolia, secretário de Educação do…

Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 20 junho 2011 às 17:32 — Sem comentários



.OS 'MIMOS DA BURGUESIA" PARA CABRAL …Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 20 junho 2011 às 14:04 — 1 Comentário



.Segunda-feira tem assembléia para decidir os rumos da greve na rede estadual



Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 17 junho 2011 às 21:35 — 1 Comentário



.Educação faz passeata até a Seplag



Cerca de 2 mil profissionais de educação da rede estadual realizaram uma passeata da Candelária à Secretaria de Planejamento e Gestao (Seplag). A passeata terninou há…

Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 17 junho 2011 às 18:30 — Sem comentários



.Leia a Carta às direções das escolas estaduais, pedindo o apoio a greve


O Sepe vai enviar às direções das escolas uma carta, pedindo apoio à nossa greve. A carta pode ser lida aqui.

Ou no arquivo PDF…

Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 16 junho 2011 às 23:10 — Sem comentários



.Veja os horários e locais de saída dos ônibus de núcleos e regionais para a passeata da rede estadu Núcleos divulgam locais e horários de saída dos ônibus para a passeata desta sexta-feira (dia 17 de junho)


Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 16 junho 2011 às 12:34 — Sem comentários

.Assembleia decidiu: greve no estado continua (RJ)

… Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 14 junho 2011 às 18:31 — Sem comentários



.Rede Estadual - RJ - Encarte da greve no O Dia …

Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 14 junho 2011 às 10:02 — 4 Comentários



.Escolas públicas do município de São Gonçalo entram em estado de greve Profissionais da educação da rede municipal prometem parar as atividades por 72 horas. Mobilizações por aumentos continuam em Niterói e em outros locais do Rio de Janeiro

Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 14 junho 2011 às 9:02 — Sem comentários



.O golpe rasteiro da terceirização A aprovação do Projeto de Lei que escancara a terceirização no país (PL nº 4330/04) - pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara Federal na quarta-feira (8) – representa uma séria ameaça contra os direitos da classe trabalhadora brasileira, conquistados ao longo de mais de um século de…

Continuar Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 13 junho 2011 às 13:48 — Sem comentários



.LUTE! Trabalhador não é vândalo! BEM UNIDOS FAÇAMOS

Adicionado por LUTA PELA EDUCAÇÃO em 13 junho 2011 às 9:30 — Sem comentários



.Deliberações da Rede Municipal-São Gonçalo do dia 10/06/2011 Segue deliberações de Assembléia da Rede Municipal do dia 10/06/2011.



Acompanhe o nosso calendário:


Postagem e comentários de Luiz Navarro - A situação demonstrada é no Rio de Janeiro, vale slientar que a Secretaria Estadual de Educação do Amazonas - SEDUC, e Secretaria Municipal de Educação de Manaus - SEMED, nada ficam a dever em releção ao pagamento de salários dos professores. A situação no Amazonas é bem pior do que no Rio de Janeiro.
No Rio de Janeiro tudo custa 50% menos do preço no Amazonas.


segunda-feira, 27 de junho de 2011

Henry philippe Reichstul








Plataforma da Petrobrás P - 36, afundando levando para o fundo do mar, 10 corpos de brasileiros, Jamais resgatados.


Coisas que deixam indignados- repassando

por Dirlene Marques
(In)Justiça Brasileira! Eis o porquê da expressão: 'deixar o cachorro passar e implicar com a pulga'Isso foi exibido em todos os telejornais noturnos na quinta feira.

Paulo, 28 anos, casado com Sônia, grávida de 04 meses, desempregado há dois meses, sem ter o que comer em casa foi ao rio Piratuaba-SP a 5km de sua casa pescar para ter uma 'misturinha' com o arroz e feijão, pegou 900gr de lambari, e sem saber que era proibido a pesca, foi detido por dois dias, levou umas porradas. Um amigo pagou a fiança de R$ 280,00 para liberá-lo e terá que pagar ainda uma multa ao IBAMA de R$ 724,00. A sua mulher Sônia grávida de 04 meses, sem saber o que aconteceu com o marido que supostamente sumiu, ficou nervosa e passou mal, foi para o hospital e teve aborto espontâneo. Ao sair da detenção, Ailton recebe a noticia de que sua esposa estava no hospital e perdeu seu filho, pelos míseros peixes que ficaram apodrecendo no lixo da delegacia.Quem poderá devolver o filho de Sônia e Paulo?

Henri Philippe Reichstul, de origem estrangeira, Presidente da PETROBRAS.

Responsável pelo derramamento de 1 milhão e 300 mil litros de óleo na Baía da Guanabara. Matando milhares de peixes e pássaros marinhos. Responsável, também, pelo derramamento de cerca de 4 milhões de litros de óleo no Rio Iguaçu, destruindo a flora e fauna e comprometendo o abastecimento de água em várias cidades da região. Crime contra a natureza, inafiançável.

Encontra-se em liberdade. Pode ser visto jantando nos melhores restaurantes do Rio e de Brasília.



Esta é uma campanha em favor da VERGONHA NA CARA.

Repasse, não demora nada. Nada mesmo.


Postagem e comentários de Luiz Navarro  -  Cara Dirlene Marques o elemento citado também é responsável pelo afundamento da plataforma de petróleo P-36, e o que é mais grave pela morte de 11 brasileiros onde 10 corpos não poderão ser resgatados do fundo do mar. Este sim merecia apodrecer na cadeia.

TODO APOIO ´LUTA DOS PROFISSIONAIS ESTADUAIS DA EDUCAÇÃO 25 DE JUNHO DE 2011

Classificado em PCB - Notas Políticas do PCB

Crédito: PCB

Rio de Janeiro

Em todo o Brasil os professores das redes públicas estaduais partiram para a luta em defesa de melhorias salariais, condições dignas de trabalho e contra a tentativa de destruição da escola pública. Em oito estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Mato Grosso, Ceará, Sergipe e Rio Grande do Norte), há greves envolvendo de 50% a 90% das categorias. Os governadores apostam no sucateamento da escola pública, na terceirização dos serviços de apoio e na mercantilização do ensino. Além disso, há o processo de “empresariamento” da educação, com fundações e institutos financiados por grandes empresas e bancos privados investindo na produção de cartilhas e influindo diretamente nos projetos pedagógicos das escolas, para que estas cada vez mais se especializem na formação de mão de obra barata a serviço do capital. O material didático também é produzido na lógica da ideologia burguesa, visando, acima de tudo, aprofundar a hegemonia capitalista, ao educar crianças, jovens e adultos na perspectiva da aceitação da ordem dominante, da acomodação e da ausência dos conflitos de classe.



Governo Sérgio Cabral e a Educação



No Estado do Rio, mais de 60% dos professores paralisaram suas atividades, realizam atos públicos e manifestações envolvendo os estudantes e as comunidades, para esclarecer a população acerca de suas reivindicações, tais como o reajuste salarial de 26%, a incorporação das gratificações e o fim dos programas baseados na meritocracia, que nada mais fazem do que incentivar a competição entre os trabalhadores, além de jogar sobre as costas do professor toda a culpa do descaso da classe dominante com a educação. O magistério público estadual do Rio está sendo reduzido drasticamente: cerca de quatro professores por dia pedem exoneração! Não é para menos: os salários são muito baixos, as condições de trabalho são péssimas, as salas de aula estão superlotadas. A rotatividade na carreira é enorme, docentes entram e saem a todo tempo. Os últimos concursos públicos não foram suficientes para atender ao contingente de docentes que abandonam a carreira. Para tentar tapar o buraco, o governo aposta na precarização do trabalho docente, institucionalizando as “horas extras” e os contratos temporários.



Ano após ano, o salário fica mais defasado, e o governo adota a política de gratificações e bônus, como um “cala boca”. Um professor recém-ingresso no magistério estadual recebe pouco mais do que R$ 600,00. Funcionários administrativos possuem vencimentos inferiores ao salário mínimo. Em 2009, o professorado estadual conseguiu barrar a tentativa de Sérgio Cabral de reduzir de 12% para 7% a diferença entre os níveis salariais previstos no Plano de Carreira de Professores. Naquela ocasião, enfrentando bombas, cassetetes e a cavalaria do Estado, os professores se mobilizaram e, com muita luta, conseguiram impedir a mudança. Afinal, o Plano de Carreira dos Professores, que volta e meia o governo ameaça modificar, para rebaixar ainda mais o valor do trabalho docente, representa uma dura conquista da categoria, após grande greve deflagrada em 1986. Hoje a ameaça recai sobre a progressão por tempo de serviço, que o governo pretende retirar, alegando que os professores sobem na carreira sem esforço, como se fossem “escadas rolantes”. Ainda pior é a situação dos animadores culturais, que não possuem Plano de Carreiras. Por sua vez, os funcionários administrativos encontram-se há anos com o seu plano congelado.



Quando tomou posse ao final do ano de 2010, o atual Secretário Estadual de Educação, Wilson Risolia, mais um burocrata sem experiência de sala de aula a ocupar o cargo, alardeou que “educação é negócio”. Coerente com a afirmação, a lógica da competição capitalista preside os principais programas educacionais e administrativos adotados, baseados nos princípios da meritocracia. O Plano Estadual de Educação (PEE), lançado no início deste ano, por meio de uma enorme propaganda orquestrada na mídia burguesa, apregoando a iniciativa como modernizadora e vantajosa para os professores, nada apresenta de novo. Trata-se de mais do mesmo, uma “Nova Escola” requentada, em que a promessa de aumento de salários e benefícios está relacionada ao suposto desempenho dos professores. Na avaliação de “desempenho” das unidades escolares está prevista a utilização, dentre outras aberrações, de índices que medem a retenção dos alunos nas séries, a quantidade de adolescentes grávidas e até o número de alunos com títulos eleitorais. Em outras palavras, os professores serão penalizados com menores gratificações por causa de problemas cujas razões são de ordem social e não pedagógica! É a lógica do Estado mínimo, que abre mão de sua responsabilidade para com as questões sociais e com a própria educação, jogando tudo nas costas dos professores, abandonando as escolas à sua própria sorte e, com isso, favorecendo o crescimento do ensino privado. Tais medidas visam ainda quebrar a solidariedade entre os trabalhadores, forçando-os a competir uns com os outros e a aceitar como “naturais” as precárias condições de trabalho e o sucateamento das escolas.



A Unidade Classista, organização que reúne militantes e amigos do Partido Comunista Brasileiro (PCB) no movimento sindical, conclama a todos a prestar solidariedade ativa à luta dos profissionais da Educação na rede pública estadual. Somente a participação organizada nas lutas comuns, estabelecendo laços de solidariedade entre os profissionais da Educação, os estudantes e as comunidades populares, será capaz de envolver o conjunto dos trabalhadores na luta contra os imperativos do capital no sistema educacional, em busca da Educação pública universal, emancipadora e de qualidade.

Postagem de: Luiz Navarro

domingo, 26 de junho de 2011

A INVEJA DE HERMES,OU EDVALDO E OS 49 ANOS DO PC DP B 24 JUNHO 2011

Classificado em PCB - Memória

Crédito: PCB

Por Leonardo Dias*

Se o deus Hermes viesse a Aracaju procurando a qualidade de vida e chegasse depois do dia 26 de março, sentiria uma grande inveja, mas não pela qualidade de vida. O mensageiro do Olimpo, Deus da mentira, da riqueza e patrono de ladrões, diplomatas e comerciantes, nunca imaginou que pudesse encontrar tantos de seus atributos em poucos metros quadrados ao se deparar com a mensagem transmitida pelos outdoors de Edvaldo Nogueira espalhados por toda a cidade.



A riqueza com que publica as dezenas de outdoors impressiona até mesmo os partidos que possuem um fundo partidário gordo, mas o pior é que o aniversariante apesar de ser o prefeito da capital, continua sendo de um partido pequeno e aparentemente de poucos recursos, porém como patrono dos comerciantes, o prefeito pode ter ganhado esses outdoors, e não seria a primeira vez.



O atual prefeito, vindo de um contínuo processo de desgaste, usa como desculpa o aniversário do seu partido para fazer autopromoção, uma espécie de culto à personalidade, onde a sua foto e a cidade de Aracaju são a mensagem principal e o aniversário do partido mero figurante, parecendo mais uma campanha publicitária da prefeitura, além disso, fugindo completamente à tradição dos comunistas, de usar a propaganda como instrumento reinvidicatório, educativo e conscientizador da população. Como por exemplo: solicitar a abertura dos arquivos da ditadura, para que pudéssemos descobrir onde estão enterrados os corpos dos tão valorosos companheiros assassinados na Guerrilha do Araguaia.



Ainda que de forma secundária comemora os “89 anos” do PCdoB, propagandeando mais inverdades para a população, de forma inteiramente desnecessária, tendo em vista que o PCdoB tem uma história não só no Brasil como também no Movimento Comunista Internacional. Foi o primeiro partido maoísta da América Latina. Assim como diversos outros partidos maoístas, passa a ser hoxhaísta, rompe com a China e vincula-se à Albânia – O Farol do Socialismo, como eles chamavam – e a seu líder máximo, Enver Hoxha. O PCdoB lutou contra a ditadura militar exemplarmente, organizou a heróica guerrilha do Araguaia e após sua derrota somou-se à grande frente democrática e de massas para derrotar a ditadura. Teve militantes torturados e mortos, por isso não precisa inventar uma história e renegar a sua própria.



O PCdoB nasce de uma dissidência do PCB em 1962, a partir da “Carta dos Cem” uma dissidência política feita por um grupo minoritário do Comitê Central, liderado pelos históricos comunistas João Amazonas e Mauricio Grabois. Esses líderes comunistas criticavam o reformismo do PCB e adotaram uma linha crítica na nova agremiação. Sendo assim, deveriam estar comemorando seus 49 anos e não 89. Podemos não concordar com a linha política atual – um reformismo extemporâneo em aliança com a burguesia - mas temos de respeitar os camaradas do PCdoB por sua trajetória. Mas agindo na farsa histórica, tentando ser o que não são, perdem credibilidade, deixam de ser sérios! O Movimento Comunista brasileiro tem 89 anos, materializado no aniversário do PCB, partido que surge das lutas operárias no início do século XX e que organiza-se em 25 de março de 1922. O PCdoB é um dos herdeiros desse movimento e, inclusive, do próprio PCB.

*Leonardo Dias - Secretário Político do PCB/SE (Artigo publicado na pag. 02 do Jornal Cinform de 11/04/2011)


Postagem de : Luiz Navarro

sábado, 25 de junho de 2011

Riachuelo: A Celebração da Barbárie 15 Junho 2011


Classificado em Internacional - Imperialismo



Crédito: PCB


Mário Maestri*



Em 11 de junho de 1865, às margens do arroio Riachuelo, afluente do rio Paraguai, na província argentina de Corrientes, esquadra paraguaia fracassava na mal organizada surpresa à divisão naval imperial, que pretendia abordar e conquistar, para com ela formar marinha de guerra para o país mediterrâneo. O fracasso da surpresa dificilmente mudou a conclusão inevitável da batalha do Riachuelo. Ou seja, a derrota dos navios mercantes paraguaios, armados para a ocasião, pelos navios de guerra da marinha imperial, então a mais poderosa da América ao Sul. A bem da verdade, o Paraguai possuía um e apenas um buque de guerra – o Tacuary. O combate naval ocorreu quando os governos imperial e argentino mitrista consideravam ainda que o confronto terminaria em poucos meses. Eles seriam apresentados como de tamanha transcendência que passaram a registrar a data magna da marinha de guerra do Brasil.



No primário e no ginásio, meus cadernos escolares traziam habitualmente gravuras do quadro “Combate naval do Riachuelo”, de Victor Meirelles, com mais de 32 m2, concluído imediatamente após o conflito, em 1872, por encomenda do Império, para a glorificação do confronto. O quadro tem como centro Barroso, na proa da nau capitânia, saudando a vitória, sobre os destroços dos barcos e corpos paraguaios. Nossos professores lembravam sempre a frase célebre do almirante cunhada para a ocasião: “O Brasil espera que cada um cumpra o seu dever.” Décadas mais tarde, investigando a Revolta dos Marinheiros Negros de 1910, aprendi que muitos marujos que suportavam as mais pesadas tarefas dos navios de guerra imperiais eram trabalhadores negros escravizados!



Já nos primeiros momentos da República, os positivistas ortodoxos realizaram ampla e corajosa campanha contra a celebração de guerra imperialista que levara à literal destruição da pequena nação vizinha e do amplo campesinato proprietário e arrendatário que conformara sua singularidade. Viam apenas barbarismo na galvanização das “paixões belicosas” populares para a celebração da violência predadora das grandes nações contra as pequenas, onde deveriam ter imperado a fraternidade e o altruísmo entre os povos, sobretudo americanos.



Entre os positivistas comtianos a se levantar contra aquelas celebrações encontrava-se o futuro almirante Américo Brazilio Silvado, filho do comandante de mesmo nome, morto em 1866 no comando do encouraçado Rio de Janeiro, torpedeado no rio Paraguai. No seu combate de princípios, não perdoava o “pseudo rei-filósofo”, o Estado imperial e as classes dominantes do Brasil de então, por levarem o país a uma guerra de hegemonia e de conquistas que ceifou talvez cem mil brasileiros e esmagou o pequeno Paraguai. Exigia que esses fatos tristes fossem apagados como data referencial da marinha republicana que tanto amava.



No dia 9 passado, foi celebrada sessão solene no Congresso para festejar o transcurso do 146 aniversário da Batalha do Riachuelo, por requisição de deputados petista e, acredite quem quiser, do PC do B, partido que abandona assim a consigna gloriosa que já levou em sua bandeira – “Proletários de todo o mundo (inclusive paraguaios, uruguaios, argentinos e brasileiros) uni-vos!” – pelos vivas espúrios à guerra e à morte, se delas resultam interesses para as classes dominantes nacionais.



Que não haja perdão para eles, pois sabem muito bem o que fazem!


Perfil

*Mário Maestri, 62 anos, historiador, é professor do Curso e do PPGH da UPF. Escreveu, entre outros, Cisnes negros: uma história da Revolta da Chibata. São Paulo: Moderna, 2000

Fonte: http://www.onacional.com.br/colunistas/mario-maestri/post_id:2150


Postagem de: Luiz Navarro

quinta-feira, 23 de junho de 2011

PCP AFIRMA APOIO A OLLANTA HUMALA E GOVERNO DE GANA PERÚ 21 Junho 2011

Sex, 24 de Junho de 2011 PCP AFIRMA APOIO A OLLANTA HUMALA E GOVERNO DE GANA PERÚ 21 Junho 2011

Classificado em América Latina - Peru

Crédito: PCP

PARTIDO COMUNISTA PERUANO (PCP)



NOTA DE IMPRENSA



IX Plenária do Comité Central



PCP AFIRMA APOIO A OLLANTA HUMALA E GOVERNO DE GANA PERÚ1



O Comitê Central do Partido Comunista Peruano (PCP) qualificou o triunfo de Ollanta Humala à Presidência da República nas eleições em segundo turno de 5 de junho, como o triunfo das forças democráticas e progressistas da nossa pátria com a participação das organizações políticas de esquerda que, em dezembro do ano passado, assinaram o Acordo Político GANA PERU (PNP-UNIDADE DE ESQUERDA), no qual participa o PCP.

É a primeira vez que uma coalizão popular destas características vence um processo eleitoral, iniciando uma nova etapa na história do Peru.

Foi no marco da IX Sessão Plenária do Comitê Central sob o lema “Fortalecer o PCP, afirmando a vitória, rumo à transformação do país”, reunida na cidade de Lima nos dias sábado (11) domingo (12); que debateu democraticamente, com intervenções de tempo livre, um documento apresentado pela Comissão Política.

É a derrota da direita mais reacionária e corrupta, das tentativas da máfia fujimorista por reinstalar essencialmente continuísta da ditadura dos anos 90, é o fracasso dos meios de poder de fato que trataram de impor o medo através de uma campanha de imprensa para demolir Ollanta Humala, encorajados por poderosos grupos de poder econômico.

Esta vitória é também o resultado de um longo processo de luta dos trabalhadores, particularmente da CGTP [Confederação Geral dos Trabalhadores Peruanos], e do povo peruano, que permitiram acumular forças contra um modelo de crescimento que exclui as grandes maiorias do progresso econômico e social, que marginaliza os mais pobres e os povos do interior do país, um modelo que não vacila em entregar nossas riquezas naturais à voracidade das transnacionais. Ollanta Humala soube se erigir como o líder do protesto e da vontade expressa pela mudança.

A Plenária afirmou seu apoio ao governo de GANA Peru que será empossado em 28 de julho próximo. O cumprimento do Plano de Governo e das promessas eleitorais a favor dos trabalhadores e as grandes maiorias será a melhor garantia para fortalecer um efetivo respaldo do povo peruano.

Nesse sentido, a IX Sessão Plenária do Comitê Central do PCP se manifestou em manter, igualmente, uma atitude vigilante, no marco de sua independência e identidade política.

A Plenária considera como tarefa prioritária o fortalecimento orgânico do PCP e seu aporte nos Comitês de GANA Peru como espaços de ação política unitária para garantir a governabilidade em nosso país.

Lima, 13 de junho 2011.

Partido Comunista Peruano

Comissão Nacional de Imprensa e Comunicações

1 Partido Nacionalista Peruano (PNP) e a Unidade de Esquerda. Nota do Tradutor.

Fonte: http://www.pcperuano.com/

Permitida a reprodução, desde que citada a fonte.

Webmaster: Dario da Silva

Postagem de: Luiz Navarro

sexta-feira, 17 de junho de 2011

SOLIDARIEDADE COM O PCB - PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO

                       Olga Binário Prestes, mãe da Anita Leocádio Prestes, assassinada pelos alemãos.



 Anita Leocádio Prestes - Filha de judia resgatada das mãos dos alemãos, pela Senhora Ana leocadia Prestes mãe do Capitão Luis Carlos Prestes, pela qual temos nós do PCB, um profundo carinho e consideração.


Queridos camaradas do Partido Comunista Brasileiro:

Com muita indignação estamos conhecendo a representação da CONIB contra o Partido Comunista Brasileiro.

Isso é resultado da consequente atividade do PCB junto aos trabalhadores brasileiros, assim como o firme internacionalismo que executa, nas fileiras do movimento comunista, em solidariedade com as causas justas dos povos, entre eles, o da Palestina.

Nossos partidos comunistas, surgidos nas fileiras da Internacional Comunista, contaram desde seus primeiros anos com a ampla participação de homens e mulheres de todas as nacionalidades, de mestiços, de indígenas, de judeus, ou seja, de humanos de todas as raças e línguas, tendo em comum o fato de serem proletários.

O movimento comunista, o mais internacionalista na história das lutas, muito se nutriu de combatentes revolucionários de origem judia.

Os grupos reacionários, sem importar sua nacionalidade, sempre tiveram por base o racismo, e são o instrumento para lançar campanhas anticomunistas.

Esta entidade, CONIB, certamente está a serviço do sionismo, dos interesses mais reacionários de grupos do capital monopolista e do estado terrorista de Israel.

Expressamos ao Comitê Central do Partido Comunista Brasileiro, assim como ao conjunto de sua militância, nossa plena solidariedade e nossa disposição de mobilizarmos o quanto seja necessário.


¡Proletários de todos os países, uni-vos!

Pável Blanco Cabrera
Primeiro Secretário

Diego Torres
Secretário de Relações Internacionais.

Partido Comunista de México

Comité Central

comunista@prodigy.net.mx

http://www.comunistas-mexicanos.org/

Veja a Página do PCB – www.pcb.org.br

Partido Comunista Brasileiro – Fundado em 25 de Março de 1922

Postagem e comentários de : Luiz Navarro -  Em nossos quadros tivemos ceifado no passado não distante uma Judia, que todo o mundo reverencia, a esposa do Cavaleiro da Esperança, meu xará, Capitão Luis Carlos Prestes e que até hoje e (amanhã também), é icone do Partido Comunista Brasileiro. Portanto como disse em artigo anterior. Existem judeus que temos a maior consideração e respeito, que é a maioria do povo judeu. O que não presta mesmo é o governo capitalista de Israel assassino e ladrão de terras dos palestinos.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

INJUSTO,INJUSTO E INJUSTO A RETIRADA DOS DONOS DO TARUMÃ OS ÍNDIOS


                                   Foto de índia ameaçada de espancamento pela Policia Militar


Saiu o mandato para retirada dos ocupantes das terras do Tarumã em 48:00 horas, pode ser legal mas é imoral. É absolutamente injusto pois os ocupantes indios são os verdadeiros donos da terra. Quem não se lembra do Cacique "MARIANO', que há mais de 200 anos ocupava as terras do Tarumã de onde foram expulsos através de uma liminar judicial baseado em titulo (como diz o jornal "MASKATE'), em Cartório sombrio.

 Onde está o Ministério Publico para aplicar de fato a justiça. Eles são os defensores da Lei. Fazer exame dos tais títulos da área do tarumã é no mínimo fazer jus aos salários recebidos. Já é tempo da sociedade cobrar ações de verdadeira justiça.

 O Cacique Mariano conduziu sua tribo para terrenos mais afastados e após 30 e poucos anos, quando houve a valorização das novas terras, foram novamente expulsos recentemente no governo Eduardo Braga e não tendo onde morar, retornaram as suas antigas terras no Tarumã. Quem é Amazonense com mais de 60 anos sabe que esta é a verdade. O Governo do Estado, tem efetivo pronto e eficiente para estas ações danosas a população, quando se trata da segurança do cidadão é unm vexame, completa imeficiencia.

Postagem de : Luiz Navarro

PEROLAS DO JORNAL " MASKATE"

FALA SÉRIO



Santa Etelvina




Enquanto uma praça de guerra é montada para conter os ânimos de invasores e proprietários formais, reconhecidos em cartórios sombrios, as notícias de mais uma desapropriação no bairro de Santa Etelvina deixa estupefata a consciência cívica do cidadão que conhece os bastidores desse requisito fundiário.


Invasões e omissões. Violência e instabilidade é o produto imediato da negligência e incompetência do poder público...



Absolutamente imoral




Estado e Município seguem priorizando a franja e de costas para o essencial quando a pauta é o enfrentamento das questões urbanas. Juntam-se ou se apartam com o imperativo exclusivo do critério político-eleitoreiro que define volume e intensidade da partilha da ação pública e isso é, absolutamente, imoral.


 Compartilhar



Violência e instabilidade é o produto imediato da negligência e incompetência do poder público para gerenciar a ocupação do espaço urbano e planejar a acomodação das pessoas que, comprovadamente, precisam de um teto para se abrigar. No Tarumã, assim como em vários focos de tensão, a mazela urbana cresce e aparece a exigir soluções estruturais e definitivas.


Postagem de : Luiz Navarro

sexta-feira, 10 de junho de 2011

VIDEO EM APOIO A LUTA DOS BOMBEIROS DO RIO DE JANEIRO

Assista o video selecionando, copiando e colando.






http://www.youtube.com/watch?v=sP1BNXKvMoE&feature=share

quarta-feira, 8 de junho de 2011

GOVERNO OMAR AZIZ DESATIVOU O "RAIO" ?






"Raio que os parta", já vai tarde e é muito tímida a medida para quem começou a vida dentro dos Movimentos Sociais.
É necessário que a Policia Militar com sua " ROCAM ", e seus órgãos de repressão sejam desativados e unificados em uma única polícia, atendendo as necessidades das comunidades trabalhadoras. Está mais do que provado a incapacidade da Polícia Militar de coibir a violência. Os crimes insolúveis dos "motoqueiros" organizados e eficientes em assassinar impunemente provam isso. Em muitos casos alguns militares da Polícia Militar tem se associado ao crime.
A policia Militar tem sido eficiente em proteger terras de "grileiros", contra os ocupantes que na maioria das vezes são trabalhadores desempregados buscando onde morar, encontrando a terra nua sem produtividade qoe os "GRILEIROS", protegidos pelas autoridades aguardam o momento propicio que a especulação, lhes proporcione maiores lucros fáceis e criminosos.
O GOVERNADOR, que  tinha credibilidade relativa, necessita mostrar ao povo que depositou suas esperanças nêle, elegendo-o com quase 70% dos votos validos e que ainda não cumpriu sua promessa de campanha de policiamento nos bairros.

Postado e escrito por: Luiz Navarro

25.000 PESSOAS MARCHAM EM TEL AVIV EM APOIO AO ESTADO PALESTINO BASEADO NAS FRONTEIRAS DE 1967

(PC de Israel)

Segunda-Feira, 06 de Junho de 2011 14:13

http://www.maki.org.il/ , mailto: interelations@maki.org.il This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it

Aproximadamente 25.000 pessoas participaram da marcha no centro de Tel Aviv, na noite de sábado, em apoio ao estabelecimento do estado Palestino baseado nas fronteiras de 1967.

A marcha acabou com um comício no Museu de Tel Aviv. Dov Khenin (Hadash), Daniel Ben-Simon (Labor), Nino Abesadze (Kadima), Zahava Galon (Meretz), o prefeito de Nazaré Ramez Jeraisy, o editor em chefe do jornal diário comunista Al Ittihad e a conhecida ativista feminista Aida Touma-Sliman e o dramaturgo Yehoshua Sobol se pronunciaram.

Um grande número de partidos políticos e grupos de paz – incluindo o Hadash (Frente Democrática pela Paz e Igualdade – Partido Comunista de Israel), Labor, Meretz, a facção Derech do Kadima, Paz Agora, Combatentes pela Paz, Solidariedade Sheikh Jarrah e o Gush Shalom – participaram da marcha. Dentre os manifestantes, diversos membros do Parlamento: Khenin (Hadash), Galon (Meretz), Muhammad Barake (Hadash), Afu Agbaria (Hadash), Hanna Sweid (Hadash), Ilan Gilon (Meretz), Nitzan Horowitz (Meretz), ex-MKs Issam Makhoul (Hadash), Tamar Gozansky (Hadash), Haim Oron (Meretz) e o Secretário Geral do Partido Comunista de Israel, Muhammad Nafa'h.

Os manifestantes levaram cartazes que diziam: “Estado Palestino – um interesse Israelense”, “Bibi, reconheça os Palestinos”. Alguns manifestantes carregavam bandeiras Palestinas, Israelenses e vermelhas com “Sim para a Paz" e “Judeus e Árabes se recusam ser inimigos”.

Várias dezenas de ativistas de direita, envoltos em bandeiras Israelenses, fizeram uma manifestação contrária que começou no local inicial da marcha, na Praça Rabin. Durante a marcha, dois manifestantes de esquerda foram presos devido à arbitrariedade policial.

Uma veterana do Partido Comunista, Prof. Yenina Altman, 80 anos, veio para participar da marcha em todo o caminho de Haifa. "É importante, para mim, expressar o desejo de ver os Palestinos independentes", disse. “Eu vim da Polônia depois que toda a minha família pereceu. Eu estava em um gueto em um campo de concentração. Gostaria de ver meu país mostrando tolerância e respeito pelos Palestinos e dando a eles o direito de um estado independente e justo assim como nós desejamos”.

Um membro do Comitê Central do Partido Comunista de Israel, Rawda Marcus, da cidade da Kafr Yasif, da Galiléia, disse: “Nós esperamos que tais ações de protesto cresçam ainda mais fortes e causem uma mudança que fará ver um estado Palestino independente e que respeite as fronteiras de 1967, com Jerusalém Oriental como capital”.

Diversas ruas na área da manifestação em Tel Aviv foram fechadas para o tráfego, causando uma paralisação na circulação do centro da cidade por horas.

Veja a Página do PCB – www.pcb.org.br

Partido Comunista Brasileiro – Fundado em 25 de Março de 1922

Postagem e comentário de: Luiz Navarro
 
                                         É fundamental perceber que existem Judeus e Judeus! A maioria do povo Israelense é formado de cidadãos "bom carater", honestos e com profunda sensibilidade humanística, que nada tem a ver com o Governo Israelense, constituído da casta milionária, gananciosa e inescrupulosa, assassinos confessos, incapazes de gestos humanitários  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

terça-feira, 7 de junho de 2011

HONDURAS: A INCORPORAÇÃO DO GOLPE DE ESTADO NA OEA

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Honduras: A incorporação dos golpes de Estado na democracia da OEA do século XXI



Ollantay Itzamná



ALAI AMLATINA, 02/06/2011.- A Organização dos Estados Americanos reincorpora o Estado hondurenho, depois de cerca de 2 anos após sua expulsão, sem exigir antes o cumprimento elementar dos princípios básicos de justiça.



“Não exigimos que ressuscitem nossos mortos. Por justiça pedimos a prisão para aqueles que instauraram um regime de morte com o golpe de Estado em Honduras. Agora que a OEA reincorpora o Estado hondurenho, como se aqui não existisse passado nada, aqueles que nos massacraram riem de nossa cara. Não exigimos nem vingança, nem esquecimento. Exigimos justiça”. Assim, expressou dona Maira seu sentimento de indignação e impotência ante o silêncio da justiça e do retorno do Estado hondurenho à OEA.



Perante este fato, as e os hondurenhos se perguntam: O golpe de Estado que chateou inclusive a OEA foi uma piada? Foram fantasmas que, empunhando rifles, expulsaram o Presidente do país? Onde, diabos, estavam aqueles que torturaram e assassinaram mais de 200 pessoas antes e depois do golpe?



São anjos imaculados vindos do céu que assassinaram 12 comunicadores sociais durante o regime atual? Onde estão os autores intelectuais e materiais do golpe de Estado? Em que prisão penal cumpre sentença Roberto Micheletti Bain, os magistrados da Suprema Corte de Justiça, os militares e os congressistas que destituíram o Presidente, inclusive com uma assinatura falsificada de renúncia?



Assim se premia os autores do golpe de Estado em Honduras:



Roberto Micheletti Bain foi condecorado como herói nacional por seu cúmplice Oscar Andrés Rodríguez (cardeal), nada menos que no Santuário de la Virgen de Suyapa, em 2010. Há alguns meses, foi denunciado por roubar energia elétrica e não pagar os serviços de água para suas empresas. Atualmente, é um dos principais apologistas dos golpes de Estado para domesticar governos progressistas na região. Por acaso este não é um arquétipo de Frankenstein para a democracia na América?



Os magistrados da Suprema Corte de Justiça (15), que galvanizaram o golpe de Estado, continuam assessorando e administrando a justiça para os seus e encarcerando as e os insubordinados no país. Expulsaram do sistema judiciário os juízes que denunciaram a criminalidade da ruptura da ordem constitucional e blindaram juridicamente, de qualquer tentativa de destituição, o Procurador Geral que promoveu o golpe. Fizeram a pantomima de julgar Manuel Zelaya, por supostos atos de corrupção, só para amedrontá-lo. Esta é a justiça que a OEA respalda com sua última resolução!



Os políticos que legalizaram o golpe seguem escrevendo leis perversas, em 15 minutos, no Congresso Nacional. Da perspectiva do interesse dos empresários privados, o golpe de Estado teve por finalidade legalizar a transferência rápida às mãos privadas dos bens do país (recursos naturais). Durante o golpe, se aprovou a Lei Geral de Água (que mercantiliza a água). As e os legisladores, nestes dois anos de quebra constitucional, se constituíram em simples facilitadores de concessões de rios, praias, solos e bosques às mãos privadas. Por acaso estes atos não são delitos de lesa humanidade?



Negociaram leis, como a do Plano de Nação e Visão de País (até 2038), Lei de Inversão Pública Privada (pela qual o Estado perde e os privados ganham), Lei Antiterrorista (que criminaliza o protesto social), Lei de Promoção de Emprego por Horas (que sepulta as 8 horas de trabalho). Revogaram o Decreto 18-2000 que redistribuía terras aos camponeses sem terra. Agora, logo após ter regulamentado a partilha das cidades modelo, negociam a Lei das Minas, sempre em 15 minutos e às costas do povo. É isto democracia para a OEA?



O General Romeo Vásquez V., autor material e intelectual do golpe, foi e é premiado com o cargo de gerente da empresa nacional de telecomunicações, Hondutel. A Marinha Mercante e Migrações são prêmios entregues a militares que executaram o golpe. René Osorio, militar que encabeçou o pelotão de armados que irrompeu na casa presidencial em 28 de junho, agora é Chefe das Forças Armadas de Honduras.



A perseguição, seguida de tortura e assassinato, é uma política de Estado vigente no regime atual. Nestes momentos perseguem, a partir de uma denúncia, Obispo Luis A. Santos só porque se opôs ao golpe de Estado e ao regime de morte instaurado em Honduras, país em que a cada 43 minutos cai uma pessoa crivada de balas.



Neste contexto, a OEA, com sua última resolução, não só legitima os autores do golpe de Estado premiados em Honduras, mas legitima justifica o retrocesso de mais de um século em matéria de direitos humanos no país, e a reincorporação do golpe de Estado na democracia latino-americana do século XXI. Os governos do continente que permitem o retorno de Honduras ao seio da OEA, nas condições atuais, cavam sua própria tumba (e a de seus sucessores) nas quais seus tiranos, cedo ou tarde, os enterrarão.



http://www.rebelion.org/noticia.php?id=129607



Tradução: Maria Fernanda M. Scelza



















--

Veja a Página do PCB – www.pcb.org.br



Partido Comunista Brasileiro – Fundado em 25 de Março de 1922

Responder para PCB Secretaria Geral PCB

Responder para PCB Secretaria Geral PCB Enviar
 
Postagem de: Luiz Navarro

segunda-feira, 6 de junho de 2011

A VENEZUELA SE TORNOU PERIGOSA PARA OS LUTADORES SOCIAIS E REVOLUCIONARIOS DO MUNDO?


CUIDADO!!!!!!!!!!!!!!!
 06 Junho 2011


Classificado em América Latina - Venezuela

Crédito: 3.bp.blogspot.com

EDITORIAL, TRIBUNA POPULAR

Novamente um breve comunicado do Ministério do Poder Popular do Interior e Justiça (MPPIJ) informou que, no estado de Barinas, foi detido o cantor e combatente revolucionário, Guillermo Enrique Torres Cueter, conhecido por seu nome artístico como Julián Conrado. Mais uma vez, Conrado foi apresentado pelo organismo de Estado venezuelano como um criminoso solicitado pela Interpol e que seria entregue, outra vez, sem julgamento, ao governo terrorista da Colômbia.

“(...) informaram as autoridades do Governo da República da Colômbia de que se iniciaram os trâmites correspondentes para colocá-lo à ordem da justiça desse país, segundo os procedimentos correspondentes”, assinala o comunicado do MPPIJ.

No caso anterior, o do jornalista e diretor da ANNCOL, Joaquín Pérez Becerra, também acusado pelo governo da Colômbia e qualificado pelo governo da Venezuela como “terrorista”, o Presidente Chávez assumiu toda a responsabilidade, porém não deu a conhecer as razões, entregou-o à Colômbia de onde tinha saído há quase 20 anos, fugindo da repressão e da morte.

É de conhecimento público que, durante estes quase 12 anos de Governo venezuelano do Presidente Chávez, que se define como revolucionário e bolivariano, outros casos similares permitiram que militantes de movimentos sociais e políticos de caráter revolucionário, tenham sido entregues aos governos que o perseguiam por seu compromisso e consciência revolucionária.

Uma das características próprias de um Estado com governo revolucionário, com perspectiva socialista ou, menos ainda, só progressista, mas que enfrenta com dignidade e soberania o imperialismo, da mesma forma como o Governo da Venezuela vem demonstrado seu caráter antiimperialista, é a de solidarizar-se com as lutas assumidas por cada povo pela emancipação. Assim, seu território se converte em espaço de defesa da vida para os perseguidos políticos.

No caso de Conrado, o presidente colombiano, celebrando a captura deste combatente, apontou outros detalhes preocupantes e reveladores. Durante a cerimônia de graduação de oficiais da Escola Militar de Cadetes ‘José María Córdova’, de Bogotá, o mandatário destacou que o operativo de prisão contou com a ajuda de autoridades colombianas.

“Anteontem, numa operação realizada pelo Governo venezuelano com ajuda de autoridades colombianas – inteligência de nossa Polícia –, capturou-se 'Julian Conrado'", a quem qualifica como narco-terrorista.

O revelador desta afirmação de Santos é que existiria um “acordo” entre o Presidente Chávez e Santos para a cooperação em termos de serviços de inteligências para a captura de combatentes colombianos que cheguem a nosso país para salvar suas vidas da perseguição e massacres cometidos pela oligarquia colombiana, como é de todos sabemos.

Se já é de gravidade este acordo, o que é pior ainda e que é de todos conhecido, é a relação e ajuda em termos de serviços de inteligência e militar existente entre o Mossad israelense e a CIA norte-americana com o Governo e Estado colombiano. O objetivo é perseguir os chamados “terroristas” que, na verdade, militantes revolucionários de todo o mundo, que lutam por tornar realidade o lema de que “OUTRO MUNDO É POSSÍVEL”.

Não é exagerado assinalar que com este “acordo” de cooperação entre serviços de inteligência da Colômbia e Venezuela, indiretamente e acreditamos que sem querer, se está fazendo o jogo e/ ou sendo parte da rede mundial do imperialismo para capturar quadros revolucionários de esquerda com o objetivo de destruir as lutas de nossos povos.

O Partido Comunista da Venezuela (PCV), com o caso de Pérez Becerra, já advertiu sobre a necessidade de um debate nacional e internacional sobre a entrega de revolucionários ao governo narco-paramilitar da Colômbia. Também solicitou ao Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) um espaço para analisar esta situação que se criou. Porém, até o momento, esse espaço não foi obtido.

Esta nova situação criada com a detenção de “Julián Conrado” e o compromisso de entrega imediata que o MPPIJ assinalou em seu comunicado, sem levar em conta as leis nacionais e internacionais e a própria Constituição Bolivariana da Venezuela, nos obriga, através do Tribuna Popular, enquanto aguardamos um comunicado oficial do PCV, advertir aos revolucionários e revolucionárias do mundo de que a Venezuela deixou de ser um lugar seguro para os lutadores populares.

Por último, cabe assinalar que o Presidente Santos recordou, hoje, sobre a operação Fénix, na qual foi abatido 'Raúl Reyes', que, inicialmente, as autoridades colombianas acreditaram que um dos guerrilheiros dados como morto era, aliás, ‘Julián Conrado’, o que foi descartado ao se realizarem as investigações sobre o caso.

“Hoje [ele] está em lugar seguro e o Presidente Chávez disse que nos entregará”, acrescentou o Presidente Santos ao celebrar a captura.

Nós do Tribuna Popular expressamos toda a nossa solidariedade e compromisso revolucionário com o combatente Julián Conrado e serão em nossas páginas a expressão de solidariedade internacionalista e de combate por sua liberdade e a de todos os combatentes antiimperialistas do mundo.

Exigimos a aplicação dos direitos que a Constituição Bolivariana da Venezuela assegura!

Que seu caso seja submetido aos Tribunais de Justiça guardando, ao menos, o devido processo e respeito pelos direitos do combatente detido.

http://www.tribuna-popular.org/index.php/partido-comunista/editorial/8482-ivenezuela-se-ha-vuelto-peligroso-para-los-luchadores-sociales-y-revolucionarios-del-mundo

http://www.tribuna-popular.org/

Postagem e comentários de Luiz Navarro - Muitos se disfarçam de socialistas para aplicar golpes com o dinheiro público, e traiçoeiramente a serviço da direita, são capazes de vender a mãe o pai e a mulher sem se importar com os filhos. Dois que se diziam comunistas eu escutei de suas bôcas - Eu sou capaz de tudo para chegar ao "poder"????????.

sábado, 4 de junho de 2011

PROTESTO DE INTELECTUAIS REVOLUCIONÁRIOS CONTRA A PRISAO NA VENEZUELA E ENTREGA AO GOVERNO COLOMBIANO DO COMANDANTE DAS FARC JULIÁN CONRADO 1

A prisão na Venezuela, com a colaboração da inteligência militar colombiana, do comandante Julián Conrado das FARC e a decisão do governo de Hugo Chavez Frias de entregar aquele destacado revolucionário ao governo neofascista de Juan Manuel Santos foi recebida a nível mundial com surpresa e indignação.



Os argumentos citados pelo governo venezuelano para justificar a medida (pedido da Interpol, acordos com Bogotá, etc, são inaceitáveis e mesmo ridículos). É chocante invocar a luta contra o terrorismo no âmbito de uma parceria com um governo narcotraficante como o de JMSantos, que pratica o terrorismo de estado como estratégia de poder. Com uma agravante: durante anos, o Presidente Hugo Chavez apelou para o reconhecimento das FARC como força revolucionaria beligerante.



A nossa preocupação e indignação é tanto maior quanto o governo de Bogotá, segundo as agências noticiosas, estaria já estudando a possibilidade de atender a um eventual pedido de extradição do comandante Julián Conrado para os Estados Unidos.



Temos presente que a atitude assumida pela Venezuela se insere na continuidade de uma cooperação espúria com a polícia colombiana que se traduziu recentemente na entrega a Juan Manuel Santos do jornalista sueco Joaquin Perez Becerra, diretor da agencia ANNCOL, e de destacados combatentes das FARC.



Na esperança de que as autoridades venezuelanas libertem imediata e incondicionalmente o comandante Julián Conrado, os abaixo assinados – solidários com a Revolução Bolivariana- sublinham que as opções democráticas e progressistas do governo de Hugo Chavez são incompatíveis com o gesto que motiva o nosso protesto veemente.

Anita Leocádia Prestes – professora universitária, Brasil

Angeles Maestro, médica, dirigente partidária, Espanha

Annie Lacroix Riz, historiadora, França

Carlos Aznarez, jornalista, Argentina

Daniel Antonini, dirigente partidário, França

Domenico Losurdo, filósofo e professor universitário, Itália

Edmilson Costa, professor universitário e dirigente partidário, Brasil

Filipe Diniz, arquiteto, Portugal

Francisco Melo, editor, Portugal

George Gastaud, filósofo e dirigente politico, França

George Hage, ex deputado, França

Henri Alleg, escritor, França

Istvan Meszaros, filósofo e professor universitário, Reino Unido-Hungria

Ivan Pinheiro, advogado e dirigente político, Brasil

James Petras , sociólogo, professor universitário, EUA

Jean Salem, historiador, professor universitário, França

John Catalinotto, escritor e dirigente partidário, EUA

Jorge Figueiredo, economista, editor de resistir.info, Portugal

Jose Paulo Gascao, editor de odiario.info, Portugal

Jose Paulo Netto, professor universitário, Brasil

Leyla Ghanem, antropóloga e dirigente política, Líbano

Luciano Alzaga, jornalista, Argentina

Marina Minicuci, jornalista, Itália

Mauro Iasi, professor universitário e dirigente partidário, Brasil

Miguel Urbano Rodrigues, escritor, Portugal

Pavel Blanco Cabrera, dirigente politico, México

Pierre Pranchere, ex deputado, combatente da Resistência, França

Virginia Fontes, historiadora e professora universitária, Brasil


Adesões: odiario.info ou resistir.info


Veja a Página do PCB – www.pcb.org.br

Partido Comunista Brasileiro – Fundado em 25 de Março de 1922

Postagem de : Luiz Navarro







Outros anexos (30 KB)

Protesto ....docBaixarResponder para PCB Secretaria Geral PCB

Responder para PCB Secretaria Geral PCB Enviar

quinta-feira, 2 de junho de 2011

O ESTADO NÃO PODE LAVAR AS MÃOS DIANTE DE MORTES ANUNCIADAS

 01 Junho 2011


Classificado em Movimentos - Popular

Crédito: CPT

NOTA PÚBLICA – Comissão Pastoral da Terra

A Coordenação Nacional da Comissão Pastoral da Terra reputa como muito estranhas as afirmativas de representantes da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Pará, do Ibama e do Incra que disseram no dia 25 de maio desconhecer as ameaças de morte sofridas pelos trabalhadores José Claudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo da Silva, assassinados a mando de madeireiros no dia 24, em Nova Ipixuna (PA). O ouvidor agrário nacional, Gercino José da Silva Filho, chegou a afirmar que o casal não constava de nenhuma relação de ameaçados em conflitos agrários, elaborada pela Ouvidoria ou pela Comissão Nacional de Combate à Violência no Campo.



A CPT, que desde 1985 presta um serviço à sociedade brasileira registrando e divulgando um relatório anual dos conflitos no campo e das violências sofridas pelos trabalhadores e trabalhadoras, com destaque para os assassinatos e ameaças de morte, desde 2001 registrou entre os ameaçados de morte o nome de José Claudio. Seu nome aparece nos relatórios de 2001, 2002 e 2009. E nos relatórios de 2004, 2005 e 2010 constam o nome dele e de sua esposa, Maria do Espírito Santo. Pela sua metodologia, a CPT registra a cada ano só as ocorrências de novas ameaças.



Também o nome de Adelino Ramos, assassinado no dia 27 de maio, em Vista Alegre do Abunã, Rondônia, constou da lista de ameaçados de 2008. Em 22 de julho de 2010, o senhor Adelino participou de audiência, em Manaus, com o Ouvidor Agrário Nacional, Dr. Gercino Filho, e a Comissão de Combate à Violência e Conflitos no Campo e denunciou as ameaças que vinha sofrendo constantemente, inclusive citando nomes dos responsáveis pelas ameaças.



No dia 29 de abril de 2010, a CPT entregou ao ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, os dados dos Conflitos e da Violência no Campo, compilados nos relatórios anuais divulgados pela pastoral desde 1985. Um dos documentos entregue foi a relação de Assassinatos e Julgamentos de 1985 a 2009. Até 2010, foram assassinadas 1580 pessoas, em 1186 ocorrências. Destas somente 91 foram a julgamento com a condenação de apenas 21 mandantes e 73 executores. Dos mandantes condenados somente Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, acusado de ser um dos mandantes do assassinato de Irmã Dorothy Stang, continua preso.



As mortes no campo podem se intitular de Crônicas de mortes anunciadas. De 2000 a 2011, a CPT tem registrado em seu banco de dados ameaças de morte no campo, contra 1.855 pessoas. De 207 pessoas há o registro de terem sofrido mais de uma ameaça. E destas, 42 foram assassinadas e outras 30 sofreram tentativas de assassinato. 102 pessoas, das 207, foram ou são lideranças e 27 religiosos ou agentes de pastoral.



O que se assiste em nosso país é uma contra-reforma agrária e é uma falácia o tal desmatamento zero. O poder do latifúndio, travestido hoje de agronegócio, impõe suas regras afrontando o direito dos posseiros, pequenos agricultores, comunidades quilombolas e indígenas e outras categorias camponesas. Também avança sobre reservas ambientais e reservas extrativistas. O apoio, incentivo e financiamento do Estado ao agronegócio, o fortalece para seguir adiante, acobertado pelo discurso do desenvolvimento econômico que nada mais é do que a negação dos direitos fundamentais da pessoa, do meio ambiente e da natureza. Isso ficou explícito durante a votação do novo Código Florestal que melhor poderia se denominar de Código do Desmatamento. Além de flexibilizar as leis, a repugnante atitude dos deputados ruralistas, que vaiaram o anúncio da morte do casal, vem reafirmar que o interesse do grupo está em garantir o avanço do capit al sobre as florestas, pouco se importando com as diferentes formas de vida que elas sustentam e muito menos com a vida de quem as defende. A violência no campo é alimentada, sobretudo, pela impunidade, como se pode concluir dos números dos assassinatos e julgamentos. O poder judiciário, sempre ágil para atender os reclamos do agronegócio, mostra-se pouco ou nada interessado quando as vítimas são os trabalhadores e trabalhadoras do campo.



A morte é uma decorrência do modelo de exploração econômica que se implanta a ferro e fogo. Os que tentam se opor a este modelo devem ser cooptados por migalhas ou promessas, como ocorre em Belo Monte, silenciados ou eliminados.



A Coordenação Nacional da CPT vê que na Amazônia matar e desmatar andam juntos. Por isso exige uma ação forte e eficaz do governo, reconhecendo e titulando os territórios das populações e comunidades amazônidas, estabelecendo limites à ação das madeireiras e empresas do agronegócio em sua voracidade sobre os bens da natureza. Também exige do judiciário medidas concretas que ponham um fim à impunidade no campo.

Goiânia, 30 de maio de 2011.

A Coordenação Nacional da CPT

FONTE: CPT

Postagem de: Luiz Navarro