quinta-feira, 18 de agosto de 2011

A QUEDA DO IMPÉRIO NORTE-AMERICANO









Não existem dúvidas que o império Norte-americano esteja em declínio, as dúvidas são as origens que motivaram a queda. Grande parte dos analistas supõem que a hegemonia económica caiu em consequencia do descumprimento das promessas do Barac Obama.

 Está claro que o declínio tem raízes económicas, entretanto a causa principal é devido principalmente as ações governamentais flagradas com mentiras monumentais que chocaram o mundo. A invasão do Iraque sob a alegação de que armas químicas (jamais encontradas), faziam parte do arsenal de Sadam Roussein presidente do Iraque, eleito constitucionalmente e assassinado por um tribunal montado pelos Norte-americanos.

O apoio ao "Golpe de Estado", em Honduras removendo um Presidente constitucionalmente eleito. As barreiras comerciais derrespeitando as leis internacionais em proteção aos bens produzido nos Estados Unidos da America do Norte, a invasão do Panamá retirando de seu território um Presidente constitucionalmente eleito e o mantendo em cárcere em território Norte-americano.

A instalação de Bases militares e a criação da IV FROTA NAVAL, patrulhando as nações Sul-americanas com "OLHO GORDO", no petroleo das mesmas. Existe hoje a suspeita que o episódio de 11 de Setembro com o abate do edifício "WOLD TRADE CENTER", foi uma farsa elaborada para justificar a invasão do Iraque e talvez até a invasão dos países do "Eixo do Mal", na clara e indisfaçavel ação de subtração do petróleo, das nações invadidas.

Essas e outras ações não mencionadas, conduziram os imperialistas Norte-americanos, ao descrédito total. As demais nações perceberam que as democracias só valem quando rezam a cartilha dos imperialistas. Tanto é verdade que a China sugeriu que o Dólar Norte- americano fosse substituído como moeda balizadora do comercio mundial. Tanto que China e Rússia não apoiaram na ONU as pretensão dos Norte-americanos de invasão da Líbia.

Quando a credibilidade é perdida sua recuperação torna-se quase impossível. Ficou mais que evidente a cobiça por petróleo, o desejo de saquear as riquezas dos outros, e as imposições sobre os organismos mundiais. Não acredito na recuperação Norte-americana devido as suspeitas de suas ações no mundo.

É a mesma coisa de quem se diz que é comunista ou socialista e serve continuamente o "Deus Mercado",
a credibilidade desaba essas condições já são visíveis em alguns "comunistas", no nosso Amazonas.

Postagem e escrito por: Luiz Navarro

Nenhum comentário: