domingo, 13 de janeiro de 2013


Intelectuais do mundo se solidarizam com Chávez

ImprimirPDF
imagemGranma
Laura Bécquer Paseiro
A Rede de Intelectuais e Artistas em Defesa da Humanidade se uniu ao desejo dos povos e pessoas que anseiam pela pronta e total recuperação do Presidente venezuelano, Hugo Chávez.
Em uma mensagem assinada por milhares de intelectuais, artistas e jovens de mais de 90 países do mundo, a Rede manifestou que “abraça fraternalmente o povo revolucionário da Venezuela, com a profunda confiança em que o Presidente Chávez conseguirá vencer todas as dificuldades”.
Também considerou “um dever histórico, de importância suprema, reiterar o chamado do Presidente Hugo Chávez à Unidade”.
O texto foi lido pelo presidente da Associação Irmãos Saíz (AHS), Luis Morlote, durante uma coletiva de imprensa (simultânea com Caracas) na Casa do ALBA Cultural na capital cubana.
O presidente da União de Escritores e Artistas de Cuba (Uneac), Miguel Barnet, manifestou que o documento é “para que Chávez saiba que não está só, e receba um sopro de otimismo e energia de todos os povos da América Latina e do mundo”.
“Serve também para desmentir a campanha sinistra que a direita, extrema e obstinada, tem desenvolvido em torno de mentiras sobre o estado de saúde de Chávez e o futuro da Venezuela e da América Latina, não só na Venezuela mas em muitos países do mundo”, acrescentou Barnet, que se referiu ao líder bolivariano como “o artífice de um projeto de renovação de nosso socialismo”.
O embaixador da Venezuela em Cuba, Edgardo Ramírez, reconheceu as mostras diárias de solidariedade a Chávez que chegam desde diversas partes do mundo.
Durante o encontro, a coordenadora da Seção Cubana da Rede de Intelectuais e Artistas em Defesa da Humanidade, Ana María Pellón, destacou que também os Cinco Heróis Cubanos se haviam somado à mensagem de apoio.
Tradução: Partido Comunista Brasileiro (PCB)

Nenhum comentário: