quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Algumas mentiras divulgadas pela Petrobras

Algumas mentiras divulgadas pela Petrobras
Argemiro Pertence                       24/09/2013
Recentemente, a página da Petrobras na Internet foi atualizada, passando a retratar, somente agora, a composição do capital da empresa após a capitalização efetuada em 2010 e o crescimento relativo da participação da União e seus agentes no total.
O capital social da Petrobras atualmente (31/08/2013) está dividido conforme planilha a seguir:
Acionista
Ações
%
União Federal
3.740.470.811
28,7
BNDESpar
1.353.049.158
10,4
BNDES
895.799.657
6,9
FPS
6.000.000
0,0
ADR (ações ON)
1.462.688.282
11,2
ADR (ações PN)
1.462.060.926
11,2
FMP – FGTS Petrobras
1.555.506.473
1,2
Estrangeiros – Resolução nº 2.689 CMN
1.641.420.690
12,1
Demais pessoas físicas e jurídicas
2.327.501.433
18,3
Total
100,0
                                                                          Fonte: www.investidorpetrobras.com.br/pt/governanca/capital-social/

Em resumo, mesmo após a operação de capitalização, a União e seus agentes detêm apenas 46% do capital de empresa, enquanto que agentes estrangeiros têm a posse de 34,5% do capital total, através dos ADR (American Depositary Receipts) e das ações autorizadas pela Resolução nº 2.689 do Conselho Monetário Nacional.
Outra mentira amplamente divulgada pela Petrobras está no lema da campanha da empresa a propósito da comemoração de seus 60 anos de criação. O lema “gente é o que inspira a gente” tem pouca ligação com a realidade da atuação da empresa.
Sabemos todos da íntima conexão entre a indústria automobilística e a indústria petrolífera. Uma produz veículos equipados com motores de rendimento pífio para que estes consumam em maior volume os combustíveis produzidos pela outra.
No Brasil, a Petrobras é o braço petrolífero desta parceria nociva. O outro braço é a indústria automobilística multinacional aqui instalada, em sintonia com o modelo de industrialização dependente pelo qual optaram os políticos brasileiros, à revelia da vontade popular e sem que esta fosse esclarecida a respeito.
Mas, poderiam dizer alguns: a indústria automobilística brasileira gera empregos e paga impostos. Não é bem assim. Grande parte da produção das fábricas de automóveis no Brasil e no mundo é robotizada e os empregos que ainda restam são em número decrescente e mal remunerados. Quanto ao recolhimento de impostos, as novas fábricas de automóveis estão sendo instaladas em estados ou municípios que lhes asseguram incentivos tributários e outros benefícios. As fábricas mais antigas estão sendo gradualmente desativadas, gerando problemas sociais em torno de suas instalações.
Mas, voltando à Petrobras e suas mentiras, ela produz derivados para abastecer os veículos produzidos por essa indústria automobilística com tão baixa visão social.
A Petrobras é o outro braço desse binômio iníquo e tira proveito da falta de planejamento e da baderna que impera em nossas metrópoles de norte a sul. Já é rotina conhecer seres humanos que gastam 4 ou 5 horas de seu tempo diário para se deslocar de casa ao trabalho e voltar para casa. A causa disto é a baixa mobilidade em nossas grandes cidades provocada pelo excesso de veículos em nossos espaços urbanos produzidos pela indústria automobilística multinacional e alimentados por combustíveis produzidos pela Petrobras.
Para encerrar, é preciso retornar ao lema da campanha de aniversário da Petrobras. Em sã consciência, é possível acreditar que uma empresa com esse tipo de atuação possa divulgar que ““gente é o que inspira a gente” ou trata-se do puro e habitual cinismo das campanhas publicitárias?






--
Veja a Página do PCB – www.pcb.org.br 
Partido Comunista Brasileiro – Fundado em 25 de Março de 1922

Nenhum comentário: