domingo, 8 de setembro de 2013

Contra o estado policial que está se criando no Rio de Janeiro. Pela libertação dos Black Blocs! E-mail Imprimir PDF 06 SETEMBRO 2013 CLASSIFICADO EM BRASIL - CRIMINALIZAÇÃO (Nota Política do PCB-RJ e Secretariado Nacional) O governador do Rio de Janeiro, acuado pelas seguidas manifestações que tomam conta do Estado, e sem dar resposta efetiva às reais demandas da população - haja vista as seguidas falhas no sistema de trens da Supervia, a contínua remoção de moradores de suas moradias para as obras da Copa, a falência da educação pública que levou os profissionais a mais uma greve, etc - lança mão da repressão como método de coerção social e controle/criminalização da luta política. Dado que o desgaste acumulado por seus oito anos de (des)governo não recua, e que abre-se a janela para a permanente mobilização popular no Rio de Janeiro, Sergio Cabral resolveu avançar em sua tática: não basta mais o uso de policiais infiltrados em manifestações, a criação da inconstitucional CEIV para espionagem de ativistas políticos e a extrapolação da força policial contra seu próprio povo. Agora, além disso, cinco jovens (entre eles três menores de idade) são presos, sem o devido processo legal, sob a "acusação" de pertencerem ao Black Bloc. Os ativistas, administradores da página do Black Bloc RJ no Facebook, foram presos em suas residências e estão sendo enquadrados por "formação de quadrilha armada e incitação à violência". Enquanto isso, os condenados do Mensalão permanecem soltos. E ainda perguntamos: "Onde está Amarildo?". E não há nenhuma resposta da Justiça sobre o assassinato de mais de uma dezena de moradores no Complexo da Maré, feito pela PM há mais de mês. O PCB exige a libertação desses companheiros, pelo direito irrestrito de manifestação e greves. Pela libertação dos Black Blocs! Contra a criminalização da luta! Fora Cabral! Pelo Poder Popular! Secretariado Nacional do PCB e Comitê Regional do PCB-RJ

Nenhum comentário: